sexta-feira, 13 de setembro de 2013

ENQUANTO ESPERO

Texto de Aluísio Cavalcante Jr.



Hoje o meu coração está distante.

Envio o meu espírito ao seu encontro,

Para envolvê-lo com a ternura de um abraço,

E trazê-lo novamente a mim.


Não sei quanto tempo durará esta espera.

Talvez um dia, uma semana, um mês...

Sinceramente não sei.

E assim enquanto espero,

Mergulho dentro de mim,

Para olhar-me no mais profundo do meu ser,

E entender sobre o que estou fazendo

Com a minha vida,

Com os meus sonhos,

Com o meu amor...


Hoje o meu coração está distante.

Envio o meu espírito ao seu encontro,

Para enfeitá-lo com o encanto da alegria,

E trazê-lo novamente a mim...







_________________________________________________






A HISTÓRIA DO TEXTO






 
Há dias que o coração está tão longe,

que é necessário ir ao seu encontro

para que a distância possa ainda ser vencida.

Em dias assim fico em silêncio.

Um silêncio sem alegria,

mas também sem desespero...








40 comentários:


  1. Momentos de meditação, introspecção, que nos fazem rever a Vida e os passos dados. E trazer o coração de volta é preciso para sentir o seu pulsar e valorizar tudo de bom que nos envolve.

    Texto precioso, caro Aluísio.

    Abraço

    Olinda

    ResponderExcluir

  2. Momentos de meditação, introspecção, que nos fazem rever a Vida e os passos dados. E trazer o coração de volta é preciso para sentir o seu pulsar e valorizar tudo de bom que nos envolve.

    Texto precioso, caro Aluísio.

    Abraço

    Olinda

    ResponderExcluir
  3. Lindo momento em que o coração precisa de carinho, precisa ser amaciado e ninado...Está carente! abraços,chica

    ResponderExcluir
  4. oi Aluisio,

    o nosso coração precisa desse tempo para se harmonizar,
    e você descreveu esse momento lindamente...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Sublime...uma bela melodia para alma!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Como sempre me encanta com suas palavras, que sempre casam com minhas ideias e emoções, adoro ler-te

    ResponderExcluir

  7. Amigo Aluisio,
    é preciso dar tempo, saber ouvir, entender o coração

    Abraço
    Alex

    ResponderExcluir
  8. As esperas não precisam ser sempre dolorosas.Com sabedoria podemos reverter esse tempo que seria perdido a nosso favor.

    Sempre uma reflexão bonita de se ler.Adorei Aluísio.

    Beijo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo!!Estou assim em silêncio,tentando entender meu coração,mas eu não estou triste,esta espera me faz refletir,quanto amor tenho dado e talvez não recebido,mas o que importa e o que eu realmente quero neste momento,é a minha paz...e você Aloísio como mágica,sempre com suas lindas palavras me ajudando a encontrá-la...um lindo domingo meu anjo amigo...

    ResponderExcluir
  10. Meu querido Aluisio
    Estive ausente por uns tempos, mas agora que regressei de férias, comecei a ronda pelos blogs amigos, entre os quais se inclui o seu.
    Lindo, este seu poema! Causou-me uma certa melancolia, mas porque tenho motivos pessoais para isso. A minha espera vai ser... até ao fim dos meus dias.

    Uma óptima semana.
    Dias felizes para você, com beijinhos
    Link para o meu blog principal
    Mariazita

    ResponderExcluir
  11. É mesmo sábio, Aloísio, saber esperar sem (des)espero!
    Beijuuss silenciosos e solidários

    ResponderExcluir
  12. Tem alturas em que precisamos de parar e ficar sozinhos com o nosso eu, refletindo para que a nossa alma se aquiete e consiga ultrapassar os problemas do dia a dia. Todos nós temos desses momentos e o importante é saber parar e escutar com atenção o que o nosso coração nos diz. Um beijinho, amigo e espero que te aquietes e a alegria volte.O silêncio faz bem!
    Emília

    ResponderExcluir
  13. Ai que lindo...
    Gostaria de ser seu coração!
    Beijão...

    ResponderExcluir
  14. As coisas do coração nem sempre se compatibilizam com a racionalidade da vida.

    De tempos a tempos é preciso parar para reconciliar ou procurar criar um equilibrio emocional ainda que este espaço de tempo nos possa parecer "vazio".

    Abç,
    mz

    ResponderExcluir
  15. Olá amigo Aluísio, há momentos assim em que o silêncio é o nosso melhor conselheiro pois através dele descobrimos a luz que intensifica a esperança! Belíssimas as suas palavras. Um beijinho Ailime

    ResponderExcluir
  16. Olá Espelho do Que Sou! rsss... vc parece a Sissym escrevendo! Então, Aluísio, vou combinar uma coisa: vou lhe resgatar. E quando eu precisar, voce virá e me abraçará. Sei o que sente, porque compreendi cada palavra, prometo ficar um pouco em silencio, é o melhor remedio para a reclusão do espírito - ele precisa pensar e se recriar - um pouco, porque tambem ao me olhar vou sorrir para vc.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Querido amigo,
    É assim o silêncio. Uma espécie de solidão às vezes, outras um gosto de nos termos só a nós.
    Mas não, o coração também pede a companhia da alagria. Mas não de todas as alegrias. Aquelas que ele escolhe e que por vezes nem nos ouve. Mas é nestas presenças e ausencias que encontramos a nossa voz que vem sem pedia para entrar. E é nesse canto que se encontra o encanto do silêncio ainda que por vezes mudo demais
    Assim sinto. Assim por vezes sou
    Grande abraço Aluísio

    ResponderExcluir
  18. Silêncio e ausência...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Olá amigo,
    Por mais percalços que tenhamos na vida, devemos preenchê-la com pitadas de esperanças, amor, sorrisos, solidariedades e paixão por tudo o que almejamos.
    Nunca passe perto de um "poço", pois ele é profundo e pode arrastá-lo para a escuridão e do vazio que nós mesmo proporcionamos.
    Temos sempre que querer mais: mais vida, mais amor, mais amizades quando verdadeiras, mais você na sua essência, pois é mais especial.
    Sabe, eu já cheguei dividi um prato de comida e no outro dia veio a tão sonhada promoção. É assim, com garra e pensando que têm muitas pessoas que gostariam estar no seu lugar.
    Há tantos que sofrem e quando ganham o nosso sorriso seus corações enchem de alegria.
    Seja feliz como eu sou também. Todos somos merecedores dessa tal felicidade.
    Um beijo
    Lua Singular

    ResponderExcluir

  20. Olá Aluísio,
    Há dias assim...
    Há dias em que nos sentimos perdidos de nós mesmos e a nostalgia ocupa espaço em nosso ser. É quando um mergulho dentro de nós se faz necessário para voltarmos energizados e mais esperançosos. E é no silêncio desses momentos que podemos acarinhar nosso coração, que tanto necessita do nosso afago.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  21. Quando quem amamos está distante,todo resto fica sem sentido.Tão bonita sua poesia,eu adorei!bjs,

    ResponderExcluir
  22. Sempre um lindo poema, Aluísio!

    um beijo pra vc.

    ResponderExcluir
  23. Lindo poema... O coração distante trará de volta o que tanto amas. Assim espero.
    Também eu não sei o que ando fazendo. Acho que nada que valha um poema.

    Beijos

    www.reticenciando.com

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Por vezes precisamos marcar um encontro com nós mesmos.E o silencio é o convidado mais conveniente pra esses momentos. Por vezes ele é quem melhor nos entende!
    Me identifiquei...

    Um abraço, amigo.

    Gostei muito daqui tambem. Te seguindo neste,com outro perfil.

    ResponderExcluir
  26. ¡Hola Aluisio!!!

    Es un poema exquisito, saliendo tus palabras de lo profundo del corazón, añorando el amor que esta lejos y soñando con ansia ir a su encuentro.

    ¡Es bueno esto de meditar en silencio! ¡Nos dice tantas cosas!!! Como vencer esa lejanía!... Y como vivir la vida un poco más alegres. Pues Dios nuestro Señor, no quiere vernos tristes sino que, vivamos con alegría.

    Gracias Maestro, por regalarnos tus poemas profundos de reflexión y con mucha sabiduría.

    Te dejo mi abrazo amigo, y toda mi admiración.
    Buenos días desde España.

    Se muy muy feliz.


    ResponderExcluir
  27. El corazòn a veces nos traiciona con nuestra razòn.

    un abrazo

    fus

    ResponderExcluir
  28. Que lhe seja um encontro suave... E que lhe traga de volta ao aconchego. Pois quando o coração se encontra... Nós nos encontramos em casa.
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  29. OI ALUISIO!
    MOMENTOS SÓ NOSSOS, SEM ALEGRIAS, SEM TRISTEZAS, SIMPLESMENTE,COM O CORAÇÃO AUSENTE COMO QUE FORA DE NOSSO CORPO...
    PORÉM, QUANDO NOSSA ALMA O CONVENCE A VOLTAR, TAMBÉM VEM JUNTO A ALEGRIA E ATÉ A TRISTEZA, MAS, EM NÓS, COMO PARTE INTEGRANTE DO QUE SOMOS...
    ACHEI TÃO LINDO E PROFUNDO TEU TEXTO QUE VIAJEI.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. O teu poema além de belo fala diretamente a minha alma, não pela falta de um amor eu o tenho só que fez a grande viagem faz um ano e três meses, então me pego olhando para o céu infinito em silencio não querendo mais nada só me alimentar das lembranças, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  31. Que bonito isso, às vezes nosso coração não consegue, mas nossa alma sim.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  32. Olá amigo. Linda forma para falar das coisas do coração. Adoro tudo o que escreve. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  33. Olá amigo, conheço bem esse silêncio, sem alegrias mas também sem desespero, é um silêncio em stand bye como costumo chamar rs
    Lindo seu poema, abraços pra ti!

    ResponderExcluir
  34. esperar é um grande meio de conseguir....

    :)

    ResponderExcluir
  35. No silencio tudo se resolve.....

    Abçs querido amigo

    ResponderExcluir
  36. Amigo querido; de fato um poema tristinho, melancólico, mas lindo e profundo! Existem momentos que precisamos do silêncio, precisamos estar conosco apenas, para uma reflexão. Só se cuide para que esse tempo não se prolongue mais que o necessário.
    Boa semana! Beijos

    ResponderExcluir
  37. O texto e a história do texto... outra idéia que nos dá a conhecer a tua forma de ver a vida. Gosto de gestos inovadores, pessoas que fogem do comum, que fazem questão de doar sua experiência de vida, de transmitir reflexões que ficam a nos ensejar as nossas próprias...

    ResponderExcluir
  38. As vezes a espera parece maior que a nossa existência tamanha é a saudade...

    Beijos

    Cantinho novo:
    http://simplesversejar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir