sexta-feira, 30 de janeiro de 2015




DE REPENTE

Texto de Aluísio Cavalcante Jr.



Vieste quando eu não te esperava.

Partiste quando eu mais te precisava.

Demoraste tanto a chegar

E levaste tão pouco tempo para ir.

Levaste tanto de mim

E deixaste tão pouco de ti,

Em vagos detalhes que ficaram contidos,

Nesta saudade,

Neste vazio,

Nesta lembrança.





______________________________________________





A HISTÓRIA DO TEXTO





Escrevi este texto há muitos anos.

Lendo-o novamente vejo que a ideia que o inspirou

continua verdadeira para mim.

Quem parte leva tão pouco de nós.

Por isso parte...

 




15 comentários:

  1. As partidas são sempre tristes e o sentimento que deixam perdura no tempo. Dizem que o tempo tudo cura, mas assim mesmo fica uma cicatriz que de vez em quando abre, o sangue escorre e a dor aumenta. Muito bonito, como sempre. Obrigada, amigo. Um bom fim de semana. Beijinhos
    Emília

    ResponderExcluir
  2. Bonito e também triste, mas como nada é para sempre, antes ter um grande amor que acaba, do que nunca ter vivido uma linda história. Grande abraço!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Aluísio! É verdade, partidas e despedidas são sempre tristes...Mas pelo menos ter tido a chance de viver um grande amor já valeu muito...

    ResponderExcluir
  4. Sabe, amigo?
    Penso que é assim nossa vida de professor.
    Cheia de chegadas e partidas.
    Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  5. Querido amigo Aluisio
    É bem verdade.
    Às vezes, quem parte leva MUITO, QUASE TUDO, de nós.
    Mas também há aqueles que "no dejan un recuerdo en mi cuaderno" - como dizia uma amiga minha. Esses são os que passam por passar :)

    Que seus dias sejam muito felizes.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


    ResponderExcluir
  6. De repente.........só lembranças....

    Abçs

    ResponderExcluir
  7. Lembranças não se apagam... especialmente as do coração.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá Aluísio,

    Pela história do texto parece-me procedente o entendimento de que quem parte é porque levou pouco de nós. E se assim é,melhor que se vá mesmo. Ficam as lembranças, mas abrem-se possibilidades para que chegue alguém que fique impregnado de nós. As pessoas que passam rápido em nossas vidas não vieram para ficar.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Acredito que as pessoas permaneçam em nossa vida, apenas o tempo necessário para a troca de aprendizado e as lembranças continuam somente o tempo em que as alimentamos.
    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
  10. Cunando queda la huella dentro del corazon es difícil olvidar. Un Fuerte ABRAZO

    ResponderExcluir
  11. Lembranças ficam pra sempre... As vezes não sei como nosso coração suporta essas vindas e idas.
    Belo poema Aluísio!
    Um beijo!
    Blog da Smareis- É só clicar aqui!

    ResponderExcluir
  12. Dessa vez discordo. Quem parte leva aquilo que conseguiu colher da gente. Se é pouco ou se é muito só o futuro dirá!
    Beijuuss meu amigo

    ResponderExcluir
  13. É, amigo, quem fica tem os lugares, os cheiros a lembrar-lhe quem partiu e, assim, as saudades não abrandam...
    Levo comigo um pouco da essência do seu belo texto. Todos nós num momento ou noutro provámos da bebida desse cálice.

    Abraço

    Olinda

    ResponderExcluir
  14. eu sei o que é partir,vivi essa experiência.Quando parti deixei meu coração com quem ficou.Quando parti morri e fui para o inferno e não havia ninguém para me resgatar de lá,porém o que me faz feliz é a certeza que conheci o amor e eu ainda o amo demais...

    ResponderExcluir
  15. memórias que ficam como cicatrizes.

    muito belo o teu poema.

    :)

    ResponderExcluir