sexta-feira, 2 de agosto de 2013




 SAUDADES DE TI, MEU PAI...

Texto de Aluísio Cavalcante Jr.



Diante de mim, sentado em silêncio,
Contemplo os pedaços do meu coração
Espalhados ao redor de mim,
E as lembranças tuas espalhadas por toda a parte,
Mergulhadas nas minhas lágrimas.



Também contemplo as muitas vidas,
Que nestes dias de tristeza
Aproximam-se de mim,
Misturando suas lágrimas as minhas,
Sofrendo ao meu lado por uma dor que é tão particular.



Mesmo em silêncio, leio em seus olhares
Palavras de esperanças,
E pacientemente as observo recolherem cuidadosamente,
As muitas lembranças dos dias de alegria
Que vivi em tua companhia,
E as muitas partes do meu coração,
Que envolvem cada uma destas lembranças.



Sei que ao final destes dias tudo ficará bem.
Mas sei também que uma parte de mim jamais será encontrada,
E ficará para sempre vazia da tua presença,
Amado pai...



Nesta parte estarão as saudades
De tudo que vivi ao lado de tua vida.
Saudades do teu sorriso...
Saudades da tua benção à noite...
Saudades de brincar contigo quando teu time perdia...
Saudades de  ver-te brincar com os meus filhos...
Saudades da tua espera por mim a cada manhã...
Saudades... 
Saudades...  
Saudades...



Faltam-me palavras neste instante.
Fecho os olhos para sentir tua presença neste momento.
Sinto tanta falta de ti, meu velho...
Meu querido velho...
Meu velho...
Meu pai...
Pai...




______________________________________________





A HISTÓRIA DO TEXTO





Este texto nasceu em 2010.
Tempos de dor e de alegria.
Dor pela perda de meu pai e pelo vazio deixado.
Alegria pelo amor de uma legião de amigos e amigas,
que traziam até mim,
suas lágrimas, sorrisos, mensagens e esperanças...



Outro dia dos Pais sem ti, meu velho...
Mas o que eu queria mesmo era sentar no teu colo
e ouvir a maravilhosa música de tua voz...




25 comentários:

  1. Um texto carregado de saudade, lembranças, sentimentos.
    Já não tenho mais meu pai junto a mim, sei desta saudade, deste vazio.
    abraço

    ResponderExcluir
  2. O bom é que ficaram lembranças boas, que tiveste momentos agradáveis com o pai, isso já é uma bênção! abraço!

    ResponderExcluir
  3. E como é grande o vazio que fica...

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto amigo!
    Compartilho deste sentimento de imensa saudade do pai. Tempos que não voltam mais.

    ResponderExcluir
  5. Preciso dizer que me acabei em lágrimas????
    Veio uma pontada forte no meu coração... saudades imensas do meu pai...
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Pais... somos partes deles
    Das suas maneiras de ser
    Dos seus modos de ver o mundo
    Carregamos os conselhos, os seus ensinamentos...
    Pais são eternos... mesmo ausentes
    Há sempre aquela presença tão presente
    Uma saudade que nunca passa...
    Linda homenagem compartilhada conosco!!!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Tempo di vacanze per me, un felice agosto a Te...ciao

    ResponderExcluir
  8. Fez do vazio de da saudade um belo poema. As lembranças jamais se perderão. Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Que Bonita homenagem ao seu pai,Aluísio!
    Também não tenho mais meu pai aqui,assim como não tenho mais mãe...A saudade é eterna!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Amigo
    Agradeço a visita e o simpático comentário.
    São muitas as lembranças do meu pai. Retrato-o em muitos dos meus textos. Vivo as suas lágrimas na luta dos dias e da nossa incompreensão.
    Admiro a sua coragem e a capacidade que teve até ao fim dos seus dias. O silêncio que nos separa acorda uma montanha viva de recordações, carinhos e muita saudade.

    ResponderExcluir
  11. Olá amigo e terno Aluísio, cante e chore as saudades de seu pai! As lágrimas são um bálsamo que ajudam a sublimar nossos sofrimentos. Eu senti isso quando perdi minha avó materna. Um rio de lágrimas me inundou por horas a fio e ainda hoje sinto saudades! Senti e sinto como se tivesse perdido a minha mãe. Abraço-o com muita ternura. Ailime (grata pelas suas visitas sempre impregnadas de grande carinho)

    ResponderExcluir

  12. E essa saudade dói muito mesmo...Uma linda homenagem querido amigo!
    Agradeço sua sempre carinhosa visita, Que nossa querida Mãe de Nazaré o abençoe sempre!

    ResponderExcluir
  13. Grande homenagem professor gostei muito! Gosto muito dos seus poemas abração!

    ResponderExcluir
  14. Nobre, Aluísio Cavalcante!

    Lembro-me de seu pai, mostrando o Curso Prof. Aluísio. Percebia orgulho em sua fala e em seu olhar sereno.

    ResponderExcluir
  15. lindo texto, uma bela homenagem através de uma das manifestações mais profundas que é a poesia.

    ResponderExcluir
  16. Olá Amigo, Boa noite!

    Linda homenagem, cheia de sentimentos.
    Que sua semana seja de muitas energias positivas muitas paz e muita luz.
    Um abraço!


    ResponderExcluir
  17. Uma poesia linda, nostálgica,saudosa, Aluísio meu pai fez a grande viagem tem 34 anos, eu tinha 26 anos, ainda hoje sinto saudades, sinto falta dos momentos e do ombro amigo, mas nove anos depois mamãe foi ao seu encontro e cinco anos depois minha querida irmã, há um ano meu companheiro, e a saudades ficou tão grande, os meus pedaços tão divididos, tão espalhados, mas a eles me agarro para continuar, jamais quero decepcionar a qualquer um deles e quero ganhar o direito de abraçá-los quando chegar a minha vez, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  18. Saudade que sempre amenizo com as boas recordações. Eita pai querido, amigo de todas as horas.

    Beijos.

    ResponderExcluir

  19. Olá Aluísio,

    Fiquei emocionada ao ler esta sua doce e sentida homenagem ao seu pai. Não pude evitar lembranças do meu pai, que também já não se encontra neste mundo. Mas vale a pena dar passagem para as boas lembranças, que aquecem nossa alma.

    Gostei de ouvir a música.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Meu querido amigo,

    Que texto emocionante...arrancou-me lágrimas...

    Abçs

    ResponderExcluir
  21. Como preencher um vazio tão singular. O pai sempre ocupa um espaço único. A saudade é que ele deixou boas lembranças. Que bom! Ele foi, mas continua no seu coração. Grande sentimento expresso em lindos versos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Olá Aluísio, e que tudo esteja bem!

    E outra vez por cá encontro belos sentimentos em uma sensível homenagem ao seu pai, palavras deveras expressiva do teu sentir, e intensas e belas lembranças, obrigado e parabéns por compartilhar mais este belo escrito!
    E grato também venho cá por ruas gentis visitas e comentários sempre generosos deixados por lá, obrigado.
    E assim desejo que seja sempre de intensa e alegre felicidade o teu viver, grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  23. É meu amigo Aluisio, sem a dor que sente, porque eu também sinto a mesma dor que a sua. A dor da perda de um ente querido que nos deixam um grande vazio e muita saudade.

    Obrigado por aparecer em meu espaço e deixar seu comentário e, volte sempre que for possível.

    Abraço

    ResponderExcluir